RSS

Absurdo

14 Oct

É uma mensagem enviada de algum sítio,

É um sinal que me faz desconfiar.

Foram pedaços de um ontem que ainda hoje me marca.

É um sentimento escuso, este de sequer tentar.

Quem me dera a mim não o sentir, não o conhecer.

Conheço-o! Tenho-o em mim para todo o sempre.

Esta dor que não te larga, esta triste alegria.

É algo que não te pertence, que não te conquista.

Simplesmente toma a pertença do teu corpo,

Da tua frágil alma que te continua a atormentar,

Que te sufoca de tristeza, de alegria, sei lá!

Torna-se o tudo e o nada num só dia.

É apenas um conhecer, é apenas um saber.

É um perfeito absurdo, um triste acontecimento.

Saber que te quero assim e tu não me queres.

É um simples não que tenho de ouvir, um simples sim:

Que estou louca, que não sei o que sinto;

Que tudo o que quero não quero, que tudo é sempre igual;

Que o ontem ainda me persegue, que o amanhã será assim;

Que não mereço tal infortúnio, tal destino mal traçado.

É um absurdo eu querer e tu desculpares o normal,

Com grande pequenas ilusoriamente tristes desculpas.

Que absurdo, amor! Não finjas. Sê! Diz-me porquê!

 

(00/11/24)

Advertisements
 
Leave a comment

Posted by on October 14, 2012 in Perdidos

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: