RSS

O Mundo

11 Nov

Após algumas horas de interregno (por motivos de saúde) cá está o poema que escrevi de prepósito para o evento Poesia no Mundo, da AIPA.

 

 

Estamos aqui,

conflexos num corpo,

meu,

igual ao espelho teu,

discorrendo nas sombras dos dias,

as nuances de cada cópia, minha.

 

Estamos aqui

entre nossos corpos vividos,

soletrando nos olhos dos outros

a perda ou o desapego,

a ventura ou ganho dos dias

que foram seus,

que são nossos e serão deles.

 

Estaremos vivendo aqui,

na esperança que me entendas,

o fado de que nos liga,

o trilho que percorremos,

a cada brotar de ar,

na minha mente,

o borbulhar que vai hoje,

aqui,

no mundo,

estando.

Advertisements
 
Leave a comment

Posted by on November 11, 2012 in Em cima da Hora

 

Tags: , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: