RSS

Não sei que mundo me mandas

05 Dec

 

Não sei que mundo me mandas
Cortejar e arrebatar, friamente.
Não sei que solidão arrebatas nos teus dias
Nem que alegrias suportas, em vazio, nas tuas noites.
Não sei o interesse que tem
Os lugares vazios que não reconheço.
Não sei a que mundos dos mundo que sei ondes vives
Te libertas e te mandas sonhar os teus dias, em catapulta.
Não reconheço o tempo do teu mundo como meu;
Não vejo as luzes dos teus dias como os brilhos dos meus;
Não sei dos toques melódicos das tuas palavras, nas minhas.
Não sei ao que me tens preso;
Preso sei que estou ao mundo que não sei qual.

Advertisements
 
Leave a comment

Posted by on December 5, 2012 in Em cima da Hora

 

Tags: ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: