RSS

Corte

12 Dec

 

Marcadas no tapete da minha vida,

Gravadas pela dor, na minha pele,

Guardadas pelo cair, solenemente, longe de ti

Estão minhas gotas de sangue;

Sangue que corre pelas veias do meu braço,

Sangue que sai do corte da lâmina,

Aguçada, que me incutiste,

Espada esbranquiçada pelo pavor de te ver,

Ferido com tamanha dor, tamanhas gotas

Deste meu sangue, que por ti, enfim, deito.

 

Perdi, sem contar cada gota que por

Meus seios, escorreu deste sangue!

Rubro vivo que derrama por me teres:

Abandonado; perdida aqui agora me encontro

Neste pranto (entre lágrimas e

Pequenas gotas da minha vida),

Sem encontrar teu corte feito em mim.

Nem marca ontem encontrei.

Hoje uma cicatriz fui achar.

Amanhã, a dor irá ficar.

 

(01/03/02)

 

Advertisements
 
Leave a comment

Posted by on December 12, 2012 in Perdidos

 

Tags: ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: