RSS

Criação

15 Dec

 

Sempre quis algo de bom criar.

Sempre soube que era capaz.

Nunca tentei por medo, de ti.

Teu pensamento e força, em mim resultam,

Como lâminas cortantes de dois gumes

Que me retalham até à alma, que já não possuo.

Queria sempre tentar, ser assim, como sou.

Nunca fui capaz de em mim crer.

Só depois de te… de te encontrar…

Meu mal, mal ficou. Pior!

Agora vagueio com rumo destinado,

Mal traçado por vontade própria forçada.

Quero alcançar o meu alto. Mas de ti receio.

Encontrá-lo perdido, sem teu dono, liberto!

Advertisements
 
Leave a comment

Posted by on December 15, 2012 in Conserto de Alma, Perdidos

 

Tags: , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: