RSS

Vida para viver

13 Jan

Ser o que está na tuas mãos

é ser aquilo que o tempo esgota

por todas o entremeio da vida

ou regaços de panos rasgados

que envolvem o corpo solitário

do marcado lugar.

Ser o que está em tuas mãos

é ser o ovo frágil do oiro

das conquistas eternas do homem

ou simplesmente o resgatar

das emoções que sonhámos

em tempos de criança.

Ser o que é ser em tuas mãos

é ser o que se está sedento de ser

fortuito ou acertado

é apenas o meu desejo de uma noite

me tornar a sombra que te escorre

pelos dedos que me segura

para a ti nunca faltar ou saltar

para a correnteza da vida.

Ser o que quer que seja

que o seja o colocado em tuas mãos

por assim está segura da vivência

acordada pelo sofrimento que me

avisa que a vida é para viver.

Precisava de um som que me fizesse sentir que a vida descrita pelas minhas palavras não caísse por terra, em saco roto. Procurei as alternativas e, por muito que quisesse fugir ao cliché, o Eddie tem sempre forma de me fazer pensar e pensar a vida. Esta música é mais um momento de reflexão e de recordar que o melhor mesmo é o “back to the wild”.

Advertisements
 
Leave a comment

Posted by on January 13, 2013 in Metade de Mim

 

Tags:

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: