RSS

…porque me traíste

26 Feb

 

 

Perdida entre estas estranhas figuras de mim,

Solidão do que antes fora, alegria do que agora é!

Ilusão de um presente concluído, terminado!

Oh ser de mim, porque me traíste?

 

Vasos de orquídeas construi, perdida de razão.

Secos ventos de paz alcançaram no meu peito,

Destruíram meu pensar, meu querer, meu Eu!

Oh coração meu, porque me traíste?

 

Entre lírios e ervas, entre rosas e espinhos;

Por tudo e por nada, entre o Tudo e o Nada;

Entre prisões e jardins, construi meu mundo.

Oh mundo meu, porque me abandonaste?

 

Telas de cores com pinceladas de reflexos de mim.

Aromas de pássaros morrendo no céu e na terra e no mar.

Sentir de alegres dores do meu amor, da minha alma

de mim,

oh ser que me traíste!

 

(00/06/08)

 

Entre perdões e traições, arranca-se a alma dos (des)apaixonados,

Advertisements
 
Leave a comment

Posted by on February 26, 2013 in Perdidos

 

Tags: , , , , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: