RSS

O sol sempre nasce

22 Sep

 https://www.facebook.com/carlos.farinha.12

A minha singela homenagem a um trabalho que acho, simplesmente, fantástico. https://www.facebook.com/carlos.farinha.12

 

Porque de baixo vem

o que acima se ergue.

 

Porque é o sol diferente

quanto nos pés há o tempo vivido?

Porque se tombam os anos

desbotando-se nas cores dos dias?

Porque são precisos mais do que eu

para o dia, fazer sonhar,

a cada traço, a estrela?

Porque se calam os ares,

entre a simplicidade do chão

até à calamidade do escuro céu?

Porque serão eles as costas

dos dias, do crescer,

sempre homem desde o antes?

Porque existe a cidade ao fundo

se eu sou a cidade e estou aqui,

ombreando o tempo vindouro

os calafrios dos suportes,

as dores dos outros,

os sonhos dos meus?

 

Porque me lembro,

na viva cor dos meus dias,

o correr suave dos meus passos,

a certeza de me saber, onde.

Porque me sei poste entre os vagares

dos Homens, entre cada voo dos pássaros

donos dos céus de amanhã.

 

Porque sinto que a cada amanhã,

mais incerteza se sentirá;

Porque sinto que a cada amanhã,

o sol sempre nasce.

 

Advertisements
 
Leave a comment

Posted by on September 22, 2013 in Os d'aqueles

 

Tags: , , , , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: