RSS

Silêncio

21 Apr
Foto tirada por mim no Parque Terra Nostra

Foto tirada por mim no Parque Terra Nostra

 

Silêncio.
O som de ontem quero-o em mesma medida
no inverso da garganta.
Quero-o por já não suportar
o aguçado som da ordem
o suave som do pedido
o de sempre som do mesmo viver.

Silêncio.
O som dos dias antes do ontem, sempre passados
consomem o som que quero ouvir — o do nada.
Um vagar entre os demais quereres.
Espaço vácuo de nem saber qual é o som
que afinal quero com várias, quase todas,
as forças que sei que suportando vou.

Silêncio.
O som de todos os dias que me assombram
até no sono, que de querido queriam o sossego.
Esse som que de tanto o procurar
ao encontro dele, esmago a hipótese dele sobreviver.

Silêncio, por favor!

Silêncio!
Sabendo o quanto queria que as vozes não fossem ouvidas
mesmo sabendo que as chamarei no silêncio dos dias futuros
nos instantes que da minha existência na falta das delas
quero, preciso, sou a imagem do clamar silencioso pelo silêncio,
merecido.

 

Advertisements
 
 

Tags: , , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: