RSS

Um dia

16 Dec

 

Celebremos o dia.
Os dias.
Que na sua mesa espalhe o calor que sentiu do colo de sua mãe;
que ajude a sentar-se consigo o mundo esquecido da sua infância.
Que ofereça na merenda dos badalos do galo cantante
a mão que sempre encontra quando chora em silêncio,
pela sua alma.

Que por entre as luzes do anoitecer, elas a acontecerem,
encontre o pavio do que outrora escreveu na crente cartinha.
Que no receber dos repastos possíveis, entre tantos que não haverão,
seja tocado pelo espírito de se saber afortunado, mais um dia.
É só mais um dia.
Uns dias.

Que visível seja o que o traga no peito escondido,
que mostrado aos milhares seja a candura do que pensa,
alado ao respeito pelo que a todos toca, o que ao mundo não revela.
Que seja para os de dentro e para os de fora o menino milagreiro,
o anjo protetor, a vela ardente, o cântico sonhador.
Seja o quisera ser, um dia, neste dia, no seu todo viver.
Um dia mais.
Só mais um dia.

 

Advertisements
 

Tags: , , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: