RSS

(Tradi)sons

21 May

não sei a dor que sentes
não sinto a lágrima da imagem partida
nem sei da pele a rasgar pela fé

não sei o peso que carregas
não sinto o peito a despedaçar
nem sei o teu caminho até aqui

não sei dos teus pés sujos
não sinto os cortes das tuas mães
nem sei o que te prende à promessa.

não sei quem te acompanha
não sinto a sombra no embalo da dor
nem sei da tristeza que te fez assim

não sei a geração que representas
não sinto a razão de tentar saber
nem sei por que a vives tentando.

não te sei explicar
não sinto o que precisas
nem sei por que tento.

 

Advertisements
 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: